Li, e ai?: Coraline

Eu conheci Neil Gaiman ano passado, lendo O Oceano no Fim do Caminho. Foi paixão a partir do momento em que descobri  espírito da escrita do autor. Mergulhei de cabeça. Então, comecei a procurar outras obras para ler. 

Adquiri Coraline na minha última viagem (afinal, que boa leitora volta sem livros) em uma edição especial – apesar de ser de paperback. Com uma narrativa mais infantil e bastante ao estilo de OceanoCoraline é um conto de fadas que foge ao senso comum. 

CORALINE

Sob a ótica e a narrativa de uma garotinha exploradora que quer mostrar e fazer seu valor para os demais, somos levados a uma história incrível sobre desejos, medos e a necessidade de enfrentar de frente tudo isso. Mesmo que seja difícil! 

Sem companhia e afim de aventuras, Coraline descobre uma passagem para um “segundo mundo”. Muito melhor e fantástico. Onde é possível fazer o que se quer, comer o que se deseja e não é necessário obedecer à ordens. Ao menos a princípio, tudo é perfeito! Com o tempo, porém, ela começa a entender que determinadas coisas em nosso dia-a-dia são necessários, aprendizados. 

E é então que um desenrolar interessante começa a acontecer e criatividade infantil se mixa ao mundo real em uma batalha de enfrentamento de medos e a compreensão sobre a necessidade de escolher entre o certo e o fácil. 

Neil Gaiman nos ganha novamente, nos envolvendo e mais uma narrativa brilhante e detalhada em um universo absurdamente fantasioso. Coraline é sem dúvida alguma um livro para adultos e crianças. E um daqueles para se reler de vez em quando. 

Quer saber mais? Só dar o play! 😀