Li, e ai?: A Lista do Nunca

Uma boa sinopse, sem dúvida, é um diferencial para atrair leitores. Em A LISTA DO NUNCA, foi o que me chamou a atenção em primeiro lugar e fez com que eu não perdesse a oportunidade de comprá-lo assim que vi a oportunidade.

lista do nunca

A LISTA DO NUNCA narra a história de Sarah, uma jovem adulta que cultiva TOC’s e síndromes sociais enquanto tenta reconstruir sua vida após um terrível acontecimento. Há exatos 10 anos atrás, ela e sua amiga, Jennifer, foram sequestradas dentro de um táxi e mantidas em cativeiro durante 3 anos. Agora, seu raptor entrou com uma limiar na justiça para conseguir uma condicional.

Este é um resumo bem simplificado da história, e por si só já é bastante instigante. Entretanto, o que chama a atenção são as pontas soltas e sem resposta que queremos desvendar.

Sabemos que Sarah está viva e livre, não sabemos como ela fugiu. Não sabemos quem eram as outras garotas sequestradas. Não sabemos onde está Jennifer. Não sabemos quem é o sequestrador.

De uma forma muito bem construída que sempre nos prende a atenção, a autora vai respondendo a cada um dos questionamentos que fazemos e explicando tudo o que aconteceu antes, durante e depois do sequestros.

A LISTA DO NUNCA é um livro dinâmico e um prato cheio para quem gosta de policiais. Alguns clichês e coisas previsíveis acontecem, mas nenhum deles retira o mérito da narrativa e a experiência positiva.

Quer saber mais sobre minha opinião? Só dar o play aí embaixo.