Li, e ai?: A Passagem

Fãs de distopias, parem tudo que estiverem fazendo e corram para as livrarias! 

A Passagem é o primeiro livro da trilogia escrita por John Cronin – e que já conta com o segundo volume, Os Doze, sendo o último previsto para 2014. A narrativa é construída de maneira crescente, nos envolvendo cada vez mais em sua história original e intrigante.

A Passagem

Em um resumo bastante raso, podemos quebrar a história em dois momentos. No primeiro plot, acompanhamos um agente especial coletando homens para um experimento secreto nos EUA, enquanto que no segundo, somos jogamos um século a frente, em um mundo em desconstrução, onde tentamos entender o que exatamente aconteceu. 

Em uma mistura para mim perfeita entre ação, mistério e construção de uma sociedade completamente nova, Cronin fisga o leitor da trilogia A Passagem de uma maneira genuína. As mais de 900 páginas passam a ser vistas com carinho, por conter mais história e explicações, e a continuação é necessária logo após a leitura do último parágrafo. 

Para mim, A Passagem se destaca por dois aspectos primordiais: a originalidade da história, sendo difícil encontrar traços de inspiração muito claros de outras obras. Tornando cada página mais interessantes exatamente pelo fator “surpresa” da narrativa. E a dinâmica que nos leva entre diversos personagens diferentes e apresenta diversos tipos de ponto de vista a respeito de uma mesma situação. 

Quer saber mais sobre o que achei? Só dar o play aí embaixo. 

Não se esqueça de curtir e comentar, para ajudar na divulgação do blog ;D