Guia de Bolso: TOP 7 Regras de Ouro para Escolher seu Destino

O primeiro e mais importante passo na hora de começar a planejar uma viagem é: escolher o destino! DUH. “Óbvio, né, Lê?”, você deve ter pensado. Agora atribua também como a parte mais difícil, talvez faça mais sentido. 

Difícil, isso mesmo! 

Não depender mais de navios que demoram meses para fazer percursos como Bahia-Santos tornou possível visitarmos praticamente todo e qualquer lugar do mundo e isso, ah isso!, faz com que seja difícil escolher uma opção facilmente, sem pestanejar. Por isso é sempre importante pesarmos todos os pontos com cautela antes de soltar o “Vendido!” final. 

 

Como já contei para vocês no post do Resumo da Ópera, meu roteiro foi se formando meio Frankstein e muita coisa mudou no meio do caminho (em principal a companhia inesperada de vovó!), mas alguns pontos foram essenciais para que eu decidisse tudo e fechasse o roteiro bonitinho. 

 

Reuni eles abaixo e espero que possam ser úteis para vocês! 

 

TOP 7 REGRAS DE OURO PARA: ESCOLHER SEU DESTINO E COMEÇAR SEU ROTEIRO.  
     
1.) Quantos dias para viagem você terá: alguns destinos demandam pouco tempo de visita enquanto outros podem nunca nos cansar. Considerar o tempo que você terá para viajar é essencial para que você não se frustre de tédio em lugares sem muito o que fazer ou por ter tido que correr para seguir um cronograma de muitos passeios em um tempo muito curtinho;
TOP7img2

2.) Encontre o seu objetivo: relaxar, explorar freneticamente, comprar como se não houvesse amanhã, entrar em contato com a natureza. Cada um deseja uma coisa em viagem e nem todo destino pode te oferecer a opção desejada. Então, descubra o que você quer nesta viagem e parta para o abraço de destinos que se encaixem.
 
NY

 

3.) Por conta própria ou com pacote? Acho que essa é uma das perguntas mais feitas a pessoas que acabam de voltar viagem: “mas você foi com pacote ou sozinho?”. E ai é que entra o auto-conhecimento e a decisão de deitar em cima de um planejamento completamente exclusivo e feito por você para você ou optar por pacotes mais fechados de empresas de viagens para viajar sozinho ou em grupo. 
Particularmente, acho que planejar a viagem faz parte do projeto e é uma das partes mais gostosas! Ao optar por montar seu roteiro, comprar suas coisas, pesquisar preços, etc você acaba conhecendo muito mais do lugar onde visitará, o que agrega muito na hora em que você está lá. Sugiro pacotes e viagens em grupo apenas para quem apreciar companhia ou não tiver o tempo para de fato se deitar em cima de um planejamento bem feito. 
TOP7img3

 

4.) Moeda local: pode parecer que não, mas o câmbio da moeda local para onde você irá é mega relevante. A menos que você seja rico e possa gastar o quanto quiser sem preocupações, claro! (ai estou aqui te invenjando nada brancamente). É sempre importante prever quanto você poderá juntar até a data da viagem e quanto de moeda local terá efetivamente. Ai é possível cruzar se você poderá pagar todos os passeios que quiser fazer e ainda viver bem (ou sobreviver) nos dias de viagem; 
 
TOP74

 

5.) Custo de estadia: determinados lugares podem até não ser muito caros em alimentação e passeios, mas podem fazer um rombo na sua conta bancária em poucas noites em hotéis dos mais mequetrefes. Vale avaliar bem a relação custoxbenefício já que mesmo que a gente basicamente só use o hotel para dormir, é preciso no mínimo uma caminha confortável e um bom chuveiro quente.

TOP7img8


6.) Companhia: não adianta levar seu filho recém-nascido para parques radicais como Six Flags, sua tia que mal caminha para um mochilão no Machu-Picchu ou seu namorado que odeia arte para ver museus na Europa. É importante considerar que sua companhia será um parceiro e que ambos devem curtir a viagem. Óbvio que cada um pode ceder em um momento, mas o roteiro deve ser montado pensando no conjunto. Como contei a vocês, quando minha avó decidiu viajar comigo eu já havia fechado muitas coisas d roteiro e tive que adaptá-las (e ainda assim adaptá-las de novo durante a viagem!).
TOP7img5

 

7.) Saiba Mais (leia-se: PESQUISE!): um passo que você vai acabar abusando mais depois que fechar de fato seu destino é a pesquisa, sua melhor amiga. Ela quem te dará informações preciosas sobre seu destino confirmando se o que você acha de fato é. Ou seja, se informe sobre impressões de pessoas que foram, de resenhas do local – todas mais superficiais por enquanto – e confirme se é mesmo que você pretende. 
 
 
Ai ‘bora correr para o braço e começar a realmente se programar, fechar pacotes, passagem e tanta coisa mais que irei partilhar um pouquinho com vocês em outros posts! ;D 
 
 
 
 

Comentários